Instrumento de pesagem não automático

A calibração de instrumentos de pesagem (IP), vulgarmente designados por balanças, é baseada na norma EN 45501 e no Guia do IPAC OGC003. O objectivo principal da calibração é avaliar a exactidão do instrumento, por comparação com padrões de referências – pesos-padrão das classes E2 e F1 – rastreados ao Laboratório Nacional Primário, o Instituto Português da Qualidade (IPQ). Neste ensaio de exactidão os pesos-padrão são colocados no centro do prato da balança, num mínimo de 5 pontos ou patamares de calibração (geralmente 10 patamares de calibração), repetindo-se 5 vezes a medição em cada ponto, em condições de repetibilidade (medições independentes entre si) com verificação do zero entre cada medição. Nos 5 patamares mínimos do ensaio, incluem-se a carga mínima (indicada no IP ou calculada de acordo com a norma referida acima) e o alcance máximo do IP.

A calibração envolve ainda outros ensaios, obrigatórios e opcionais. Nos primeiros inclui-se o ensaio de excentricidade, que consiste em colocar primeiro um peso-padrão no centro do prato, a cerca de 1/3 do alcance máximo do instrumento de pesagem, e repetir o ensaio noutras 4 posições distintas do prato da balança, na sua zona mais externa, de forma a avaliar a influência deste parâmetro na medição. Outro ensaio obrigatório é o ensaio prévio, efectuado a cerca de 1/4 ou 3/4 do alcance do IP, que é importante para estimar a degradação do IP e a sua estabilidade. Este ensaio realiza-se antes de uma possível auto-calibração do IP, e após o nivelamento e limpeza do prato receptor do IP. Como ensaio opcional existe o ensaio de reversibilidade, que consiste em ir adicionando pesos, de forma crescente, até cerca do alcance máximo do IP, e proceder depois de forma inversa retirando os pesos pela mesma ordem em que foram adicionados, com o intuito de avaliar a histerese do IP. Outros ensaios

A pesagem rigorosa, com conhecimento dos erros e incertezas do IP, é muito importante em muitas área, não só em engenharia civil. Em muitos ensaios de engenharia civil a pesagem de solos e cimentos faz-se, por exemplo, para determinar a perda de água em ensaios de massa volúmica. Nestes casos existem, em geral, uma tolerância máxima do instrumento de pesagem, que só a calibração pode garantir. Outras áreas onde a pesagem é de importância crucial, incluem as áreas farmacêutica, alimentar, química e biológica, entre outras.

Determinação da profundidade da carbonatação de um betão (Betões)

A carbonatação do betão é processo em que o dióxido de carbono reage com o hidróxido de cálcio que se forma durante a hidratação dos cimentos, originando carbonato de cálcio. Esta reacção dá-se nos poros do betão (...)

"termómetro de ""líquido-em-vidro"""

A calibração de peneiros (também denominados crivos) de malha metálica tem por objectivo assegurar que a dimensão das malhas e dos diâmetros dos arames cumpre os requisitos estabelecidos pela norma ISO 3310-1: 2000 (...)

Outros ensaios...