Investigação

PAUER - Projeto de Avaliação e Utilização de Energias Renováveis

O PAUER insere-se num conjunto de intervenções técnicas tendentes à promoção e utilização de energias renováveis, visando a disseminação de novas tecnologias e o aproveitamento de recursos energéticos renováveis, (...)

Reforço e Modernização das Capacidades Laboratoriais de Ensaios de Engenharia Civil

O Laboratório Regional de Engenharia Civil apresentou uma candidatura ao Intervir+ que teve por objectivos principais:

1) Modernizar/reforçar o equipamento laboratorial e de apoio para os ensaios realizados (...)

Outros Projectos...

Atlas da Radiação Solar do Arquipelago da Madeira

LREC/UV

Desde há várias décadas que o mundo está a viver uma profunda crise energética. Em Outubro de 1973 dá-se o primeiro choque petrolífero, com o rebentar da guerra no médio oriente. Em 2008, o petróleo provoca de novo uma profunda crise transformando-se numa poderosa arma geo-estratégica.

Actualmente o preço do petróleo está constantemente a subir e atingiu níveis imagináveis.

Esta crise resulta de duas razões principais: por um lado o consumo exponencial de recursos energéticos convencionais não renováveis (petróleo, gás, carvão), que poderá conduzir ao seu eventual esgotamento, e por outro, o aquecimento global devido aos gases de efeito de estufa, gerados pela combustão desses mesmos combustíveis.

Esta crise deverá se agravar nos próximos anos, quiçá nos próximos dias, aumentando também a eventual proliferação de conflitos bélicos, causados pela exploração dos recursos com consequências para o aumento de desastres naturais.

A organização dos países exportadores de petróleo OPEP, através do seu presidente Charib Khelil, pediu recentemente à União Europeia para que continue a lutar contra as alterações climáticas e fomente as energias renováveis. A própria OPEP reconhece que medidas como a introdução massiva de energias renováveis, a melhoria da eficiência energética e a redução de emissões de dióxido de carbono (CO2) podem reduzir a procura de petróleo, aumentar a oferta e consequentemente baixar os preços.

Neste contexto, a única saída viável para esta crise é sem dúvida a massificação do uso
de fontes de energia renovável, como a solar, eólica, hídrica, ondas, entre outras.

Como é sabido estas fontes são inesgotáveis, amigas do ambiente com a benesse de não contribuírem para o aumento do efeito de estufa.