Projeto MonitorizaRibeiras

A Região Autónoma da Madeira (RAM) tem sido alvo de aluviões de intensidade significativa em diversas ocasiões ao longo da sua história. Estes eventos, são caracterizados por cheias rápidas e violentas, com transporte de material sólido em concentrações elevadas.

O evento desta natureza mais recente, e com elevada gravidade, ocorreu a 20 de fevereiro de 2010, do qual resultaram dezenas de vítimas mortais, elevados danos materiais e destruição de infraestruturas.

Na sequência do acontecimento, o Governo Regional encomendou um estudo científico de avaliação do risco de aluviões na ilha da Madeira (EARAM – fase I) a um consórcio constituído pelo Instituto Superior Técnico (IST), o Laboratório Regional de Engenharia Civil (LREC) e a Universidade da Madeira (UMa). O estudo teve como objetivos a avaliação e caracterização dos riscos associados a este tipo de cheias (aluviões), o estabelecimento dos princípios orientadores das intervenções para defesa contra os seus efeitos e o fornecimento de elementos que permitam justificar os investimentos a realizar na recuperação dos danos causados e na proteção contra eventos futuros.

Uma das recomendações do Estudo foi a implementação de um sistema de monitorização de ribeiras, para prevenção de risco de aluviões que contribuisse para minimizar as consequências negativas que advêm da ocorrência de fenómenos extremos como estes.


Avisos n.º 519 e 520 de 2017

AVISO nº 519/2017

Encontra-se aberto, pelo prazo de 10 dias úteis contados a partir da data da publicação do presente aviso na II Série do Jornal Oficial da RAM, procedimento concursal comum para a ocupação, (...)

Seminário GESTÃO DA VELOCIDADE E DO RUÍDO RODOVIÁRIO

O seminário "GESTÃO DA VELOCIDADE E DO RUÍDO RODOVIÁRIO" reúne duas matérias fulcrais para uma gestão moderna e eficiente das estradas, ambas com fortes impactos económicos, sociais e ambientais.

Pretende (...)

LISTA UNITÁRIA DE ORDENAÇÃO FINAL-HOMOLOGADA-AVISO N.º 520/2017

PROCEDIMENTO CONCURSAL COMUM PARA A OCUPAÇÃO, MEDIANTE A CONSTITUIÇÃO DE VÍNCULO DE EMPREGO PÚBLICO, NA MODALIDADE DE CONTRATO DE TRABALHO EM FUNÇÕES PÚBLICAS POR TEMPO INDETERMINADO, DE UM POSTO DE TRABALHO PREVISTO, (...)