Resumo do Projeto MonitorizaRibeiras

O objetivo do projeto MonitorizaRibeiras é conceber um sistema automático integrado no LREC para a monitorização das ribeiras. Esta fase do projeto monitoriza apenas as ribeiras afetadas pela mais recente aluvião de 2010, Ribeiras de João Gomes, Santa Luzia, São João e da Ribeira Brava, e que foram alvo do estudo científico EARAM (Estudo de Avaliação do Risco de Aluviões na Ilha da Madeira) – Fase 1.

Nesta fase a monitorização das ribeiras está a ser efetuada por intermédio de 32 câmaras de vídeo, que além da visão noturna por infravermelhos têm capacidade de reconhecimento automático de imagem e de eventos. As câmaras foram instaladas nas estruturas de retenção de material sólido - recentemente construídas - e em determinadas secções críticas dos cursos de água principais. Pretende-se assim estudar e analisar o comportamento das estruturas na retenção de material sólido, bem como monitorizar a cota e a génese do escoamento ao longo das ribeiras.

Para complementar a informação da cota e da velocidade de escoamento, fornecida pelas câmaras de vídeo, serão instalados sensores de nível ultrassónico e sensores de nível de radar. Adicionalmente, o projeto comportará também sismógrafos de alarme triaxial e geofones, que possibilitarão a monitorização das vibrações causadas essencialmente pela movimentação e escorregamento de material sólido, permitindo correlacionar, em tempo real, todos os dados adquiridos.

O sistema de comunicações para a ligação em rede dos equipamentos de monitorização e o LREC foi baseado numa solução híbrida de radiofrequência e de fibra ótica, prevendo-se a sua evolução numa segunda fase para uma solução redundante.

No âmbito deste projeto, foi criada ainda uma rede de 12 udómetros automáticos com tecnologia para emitir um alarme sempre que as quantidades de precipitação pré-estabelecidas sejam atingidas. Estes equipamentos foram posicionados estrategicamente em diversos pontos das quatro bacias em monitorização.

A determinação dos níveis de precipitação, a comparação com os dados de localizações vizinhas, o seu historial em dias consecutivos, os níveis de vibração, a velocidade de escoamento, e o nível das águas serão armazenados numa base de dados. Os critérios da decisão serão alvo de estudos e apenas depois de definidos esses critérios é que o sistema deverá estar apto a decidir os níveis de alerta.

Esta fase do projeto MonitorizaRibeiras teve um custo de 572.511,56 € e foi financiado em 85% pela Comunidade Europeia.

Bacias Hidrográficas

As bacias hidrográficas abrangidas pelo presente projeto, têm uma orientação predominante N-S. As características morfométricas das mesmas foram consultadas em EARAM (2010), Teixeira, H., (2010), Spínola, A. V., (2010), (...)

Rede Udométrica de Alarme

A conceção de uma rede udométrica, na envolvente da área monitorizada, exigiu um estudo prévio da distribuição e intensidade da precipitação, realizado com base nas observações disponíveis. No âmbito do trabalho (...)

Equipamentos Complementares

Em cada uma das ribeiras do Funchal será instalado, na estrutura de retenção de material sólido mais a montante, um sismógrafo de alarme com respetivo sensor triaxial (X-Y-Z), que permitirá detetar vibrações causadas (...)

Sistema de Comunicações

As comunicações são um dos pontos críticos de muitos projetos concebidos para situações de catástrofe. O 20 de Fevereiro de 2010 foi um exemplo de colapso de comunicações devido essencialmente à rutura de cabos, (...)